Soc. Columbófila
 

Surgia os anos de 1977 quando um grupo de 4 a 5 jovens começaram a sentir necessidade de colocar os seus pombos a competição, e para o efeito depois de algum diálogo e com a disponibilidade de um deles na questão de transporte, mais propriamente o António Raposo resolveram encestar os seus pombos na Sociedade Columbófila de Beringel.

Durante as viagens sentiram estes necessidade de começar a evitar as suas deslocações e pensaram em criar a sua própria colectividade, sabendo todos os sacrifícios que na época isso implicava, em bom tempo o fizeram surgindo no ano de 1979 a sua criação mais propriamente no dia 17 de Agosto.

 

No primeiro ano da sua constituição muitas peripécias surgiram e muitas dificuldades, mas sempre norteou os seus fundadores de grande força de vontade para prosseguir, os primeiros encestamentos; enquanto colectividade foram efectuados no quintal do Martinho Mauzinho, os relógios constatadores eram em reduzido número, nem todos os columbófilos o tinham e aí eram delimitadas zonas para o concorrente se deslocar com a anilha de borracha assim que o seu atleta chegava, afim de o poder registar. Um dos locais mais concorridos era a casa do José Corôa. Conforme a distância assim era atribuído tempo ao columbófilo para a sua deslocação, alem dos atletas que iam a prova também os seus proprietarios tinham de estar bem fisicamente.

Em 1980 foram alugadas umas instalações local onde ainda neste momento se encontra a sede, com esta nova valência foram criadas duas modalidades de sócios, concorrentes que além da quota associativa pagavam também a quota federativa e sócios contribuintes, começaram por pagar uma quota de 10 escudos.

www.estrelaalentejana.columbofilia.net


Esta categoria ainda não possui artigos